São Paulo Solo "Medea Mina Jeje" aproxima tragédia grega da memória escravocrata do Brasil (SP)

Postado por : Corleone Assessoria de Imprensa

Informações

Monólogo constituído a partir da fricção entre a narrativa da Medea negra da Mina Jeje e a leitura de Medeia, de Eurípedes. A escravizada Medea vê na morte do filho a única libertação possível do sofrimento causado pelo trabalho escravo.

Atividades Formativas

Além da apresentação do espetáculo Medea Mina Jeje, o projeto realiza uma ação formativa intitulada Diálogos Trágicos - Memórias Ancestrais E Identidades Afrodiaspóricas: Diálogos Atemporais.

Em algumas das sessões, a educadora e pesquisadora do Centro de Estudos Culturais Africanos e da Diáspora da PUC/SP, Liliane Braga, media conversa com o público em torno a reflexões provocadas pelo espetáculo.

Performances negras presentes em celebrações e rituais têm sido historicamente inferiorizadas por sistema educacional e midiático eurocêntrico, que impõem como padrão manifestações culturais pautadas em forma letrada de conhecimento. Tal sistema cria hierarquizações – como o "erudito" e o "popular"; o “mainstream” e o “underground”.

Este diálogo intenciona desnaturalizar ideias que inferiorizam o saber-fazer africano e afro-brasileiro, realizado na injunção entre mente, corpos e sentidos, aproximando-se à experiência sensorial provocada pelo teatro.

Essa ação acontecerá sempre 10 minutos após a apresentação das seguintes sessões:

Janeiro:  12 (Centro Cultural Da Penha); 18 e 27 (Teatro Municipal Arthur Azevedo);

Fevereiro: 01, 03, 08, 10 e 15 (Teatro Municipal Arthur Azevedo); 22 e 24 (Centro Cultural Vila Formosa);

Março: 01 (Centro Cultural Olido) e 17 (Centro de Formação Cultural Cidade Tiradentes).

SERVIÇO

MEDEA MINA JEJE

Centro Cultural Da Penha

Dias 12 e 13 de janeiro, sábado, 20h e domingo, 19h

Largo do Rosário, 20 - Penha de Franca, São Paulo

(11) 2295-0401

Teatro Municipal Arthur Azevedo

De 18 de janeiro a 17 de fevereiro, sexta e sábado, 21h e domingo, 19h

Av. Paes de Barros, 955 – Mooca, São Paulo.

(11) 2605-8007

Centro Cultural Vila Formosa

Av. Renata, 163 - Chácara Belenzinho, São Paulo

De 22 a 24 de fevereiro, sexta e sábado, 20h, e domingo, 19h

(11) 2216-1520

Centro cultural Olido – Sala Paissandu

Av. São João, 473 - Centro, São Paulo.

De 01 a 03 de março, sexta e sábado 20h, e domingo, 19h

(11) 2899-7370

Centro de Formação Cultural Cidade Tiradentes

R. Inácio Monteiro, 6900 - Conj. Hab. Sitio Conceição, São Paulo

Dias 16 e 17 de março, sábado 20h, e domingo, 19h

(11) 3343-8900

 

FICHA TÉCNICA

Concepção, Atuação E Produção Geral: Kenan Bernardes. Dramaturgia E Pesquisa Teórica: Rudinei Borges. Direção, Espaço Cênico E Direção De Movimento: Juliana Monteiro. Luz: Wagner Antônio. Assistente de iluminação: Douglas de Amorim. Operador de Luz: Vinícius Andrade. Desenho de som e difusão sonora: João Paulo Nascimento. Operador de som: Max Huszar. Figurino E Visagismo: Carol Badra. Desenho De Canto E Provocação Em Ação Vocal: Maria Cordélia. Provocação Corporal: Luciana Lyra. Orientação Na Pesquisa Teórica: Salloma SalomãoArtista Gráfico: Murilo Thaveira. Fotos: Julieta Bacchin. Vídeo: Bruta Flor Filmes. Assessoria de imprensa e Redes Sociais: Renato Fernandes. Duração: 40 minutos. Classificação: 12 anos

 

Data da publicação: 28/12/2018
Desconto: 0.00%
Informações de contato:
,
renato.fernandesgon@gmail.com
(11) 97286-6703