Oscar da vida real 2020: Fotos comparam personagens que existiram e atores indicados

Compartilhar :  

Postado em: 30 / 01 / 2020 [01:31 am]

 
O Oscar 2020, que acontece no dia 9 de fevereiro, tem nove atores indicados por interpretar personagens reais:
 
Jonathan Pryce como o Papa Francisco (“Dois papas”)
No momento em que apareceu como o Alto Pardal, em "Game of thrones", Jonathan Pryce foi imediatamente comparado ao Papa Francisco, que havia assumido o posto em 2013. Por isso ninguém ficou surpreso com sua escalação para interpretar o pontífice em "Dois papas", filme sobre a relação entre o argentino e seu antecessor, Bento XVI. De quebra, Pryce ganhou uma indicação a melhor ator.
 
Charlize Theron como Megyn Kelly (“O escândalo”)
Charlize Theron ("Atômica") foi indicada como melhor atriz por sua atuação em "O escândalo" como a jornalista e apresentadora americana Megyn Kelly – e ficou muito parecida com ela graças ao uso de maquiagem. No filme baseado em um episódio real, ela é uma das vítimas do assédio sexual praticado pelo diretor executivo da Fox News, Roger Ailes (John Lithgow).
 
Cynthia Erivo como Harriet Tubman (“Harriet”)
A ex-escrava e abolicionista Harriet Tubman é uma das maiores personagens históricas dos Estados Unidos, tanto que chegou a figurar em uma campanha para ser o novo rosto da nota de US$ 20. Tanto que muitas estrelas, como Viola Davis, estiveram ligadas à sua biografia ao longo dos anos, mas foi a menos conhecida Cynthia Erivo ("As viúvas") quem ficou com o papel – e com a indicação a melhor atriz.
 
Renée Zellweger como Judy Garland (“Judy - Muito além do arco-íris”)
Renée Zellwegger volta ao primeiro escalão de Hollywood em "Judy - Muito além do arco-íris", como a favorita ao Oscar de melhor atriz ao interpretar Judy Garland, uma das atrizes mais celebradas da história. A adaptação da peça da Broadway foca no último ano de sua vida, quando a antiga estrela de "O mágico de Oz" (1939) e "Nasce uma estrela" (1954) passava pelo momento mais duro de sua carreira.
 
Al Pacino como Jimmy Hoffa (“O irlandês”)
Al Pacino faz uma de suas atuações mais contidas em anos em "O Irlandês" como Jimmy Hoffa, o mítico líder sindical americano que desapareceu nos anos 1970, e garante uma indicação como ator coadjuvante. O filme dirigido por Martin Scorsese é a história do gângster da máfia italiana que pode estar envolvido no desaparecimento de Hoffa – depois de anos de amizade.
 
Joe Pesci como Russell Bufalino (“O irlandês”)
Concorrendo com Pacino está Joe Pesci, que faz em "O Irlandês" sua melhor atuação em muito tempo. No filme, que obviamente não se preocupou com semelhança física entre o ator e seu personagem, ele interpreta Russell Bufalino, um dos chefes da máfia italiana nos Estados Unidos que controla as ações do protagonista interpretado por Robert De Niro.
 
Anthony Hopkins como o Papa Bento XVI (“Dois papas”)
Se Pryce parece ter nascido para interpretar o Papa Francisco, Anthony Hopkins não compartilha de tal semelhança com Bento XVI, outra metade do título de "Dois Papas". Mesmo assim, ganhou um personagem muito mais complexo que seu colega, o que lhe rendeu uma indicação merecida como ator coadjuvante.
 
Tom Hanks como Fred Rogers (“Um lindo dia na vizinhança”)
Um dos atores mais queridos de Hollywood interpreta um dos homens mais queridos da história da televisão americana em "Um lindo dia na vizinhança". Tom Hanks ganhou uma indicação a ator coadjuvante como Fred Rogers, o apresentador de um dos mais conhecidos programas infantis dos Estados Unidos, que esteve no ar entre 1968 e 2001.
 
Kathy Bates como Bobi Jewell (“O caso Richard Jewell”)
Kathy Bates ganhou uma merecida indicação como atriz coadjuvante por sua atuação em "O caso Richard Jewell" como Bobi Jewell, mãe do segurança que em 1996 salvou milhares de pessoas de uma bomba nos Estados Unidos, mas que foi investigado como suspeito no caso.
 
Fonte: G1