Fernanda Montenegro chega aos 90 anos com 3 filmes, corrida pelo Oscar e livro de memórias

Compartilhar :  

Postado em: 16 / 10 / 2019 [01:18 am]

Fernanda Montenegro é um dos maiores orgulhos brasileiros. A atriz é a única brasileira indicada ao Oscar em categoria de atuação, primeira a ganhar um prêmio Emmy como melhor atriz e tem personagens fortes em quase 80 filmes, novelas e minisséries e centenas de peças de teatro.
 
Veja acima o programa 'GloboNews Documento', com uma conversa sobre os 70 anos de carreira da atriz. Ela fala dos projetos atuais e relembra papéis de destaque.
 
Arlette Pinheiro - seu nome de batismo - completa 90 anos nesta quarta-feira (16) sem precisar se ancorar em glórias do passado. Até o final deste ano, ela estreia dois filmes. E guarda um terceiro para 2020.
 
-Estreia, em 31 de outubro, o longa “A vida invisível”, vencedor da mostra "Um certo olhar" em Cannes e representante do Brasil para disputar vaga no Oscar de melhor filme internacional. Ela interpreta a protagonista Eurídice Gusmão. Carol Duarte faz a protagonista na juventude.
-O suspense sobrenatural "O Juízo", ao lado do rapper Criolo. Dirigido por Andrucha Waddington tem estreia prevista para 12 de dezembro.
-Com lançamento marcado para janeiro de 2020, está no elenco de "Piedade”, dirigido por Claudio Assis, com Cauã Reymond, Irandhir Santos e Matheus Nachtergaele. No longa, ela é dona de um bar em Pernambuco e vê sua vida ameaçada após as ações de uma petroleira intensificarem o aparecimento de tubarões na região.
 
A atriz não é do tipo que espera comemoração dos outros. Antecipou-se ao aniversário e lançou, em celebração da data, uma espécie de autobiografia: "Prólogo, ato, epílogo: Memórias", pela Cia das Letras.
 
Por suas páginas, Fernanda conta a história de sua família na Europa, os primeiros encontros com Fernando Torres (de quem é viúva), a trajetória artística e também a batalha quase eterna de ser mãe em meio a tudo.
 
Início da carreira
Nascida no Rio de Janeiro em 16 de outubro de 1929, Fernanda Montenegro é considerada uma das damas do teatro brasileiro. Filha de pai português e mãe italiana, tem como nome de batismo Arlette Pinheiro Esteves Torres.
 
Aos 15 anos de idade, ingressou na Rádio Ministério após participar de um concurso para radialistas. “Fiz um teste, li um poeminha. Achava que não daria pra nada, fui para casa. Dois meses depois, recebi telegrama pra me apresentar. Levei um susto”, recorda. Fernanda permaneceu na rádio por dez anos. Lá foi locutora, rádio atriz, redatora e adaptou contos e romances.
 
Foi nessa época que escolheu o nome artístico. “Eu redigia como Fernanda Montenegro. E era locutora como Arlette Pinheiro. E Fernanda Montenegro foi o que pegou.”
 
Em 1953, aos 23 anos de idade, se casou com o também ator Fernando Torres. Em agosto de 1962, a atriz deu à luz seu primeiro filho, Cláudio Torres, hoje diretor e produtor de cinema e publicidade.
 
Em 1965, nasceu Fernanda Torres. A caçula de Montenegro seguiu os passos da mãe e se tornou atriz, além de apresentadora e escritora.
 
Envelhecer
Em dezembro de 2012, ao falar sobre a personagem Dona Picucha, de "Doce de Mãe", Fernanda fez comentários sobre sua relação com a idade.
 
“Tenho minhas rugas, minhas bolsas, meus papos. E tudo bem”.
 
“Se eu não tivesse a cara que eu tenho, eu não teria feito a Picucha, a Dora, de ‘Central do Brasil’, não teria feito uma série de papeis extraordinários de mulheres da minha idade. Graças ao que o tempo fez com minha cara, com meu corpo. É um ganho”.
 
Fonte: G1