“Gota D’Água” ganha protagonistas negros em releitura de clássico em São Paulo

Compartilhar :  

Postado em: 20 / 03 / 2019 [01:22 am]

 
“Gota D´Água”, de Chico Buarque e Paulo Pontos, é considerado um dos marcos no teatro moderno brasileiro. O tom político da obra sempre ficou muito claro , mas ganhou um novo recorte com a produção de “Gota D’Água {Preta}”, versão do dramaturgo Jé Oliveira e do Coletivo Negro. Com um elenco majoritariamente negro – incluindo os protagonistas Joana, interpretada por Juçara Marçal, e  Jasão, vivido pelo próprio idealizador do projeto.
 
O espetáculo volta em cartaz após uma primeira temporada de sucesso no Itaú Cultural em fevereiro. De casa nova, agora no Centro Cultural São Paulo, o espetáculo revisita o texto inspirado na tragédia grega Medeia, de Eurípedes, datada originalmente de 431 a. C.. “É como se estivéssemos realizando a coerência que a peça sempre pediu e até hoje não foi realizada”, destaca Jé Oliveira. “A personagem é pobre e é da Umbanda. Tudo leva a crer, pelo contexto histórico, social e racial do país, que essa personagem é preta. Estamos realizando o que a peça insinua. Estamos de fato enegrecendo a obra de Chico Buarque e concretizando o que ele propõe“, explica Oliveira.
 
A sonoridade também fez parte do projeto de direção musical assinado por William Guedes. A influência da matriz africana se traduz no som de tambores que embalam cantos de umbanda, candomblé e jongo, acompanhados da presença de ritmos modernos, como funk e rap que se adaptam a métrica de Chico. Essa foi a forma encontrada por Jé para atualizar a obra criar uma conexão com a periferia atual.
 
Outros personagens também ganham mais destaque, como os moradores da fictícia Vila do Meio-Dia. É o caso de Corina, amiga e confidente de Joana, vivida nesta produção pela atriz, diretora e dançarina Aysha Nascimento. Completam o elenco Dani Nega, Ícaro Rodrigues, Marina Esteves, Mateus Sousa, Rodrigo Mercadante e Salloma Salomão, acompanhados da banda formada por DJ Tano (pickups e bases ), Fernando Alabê (percussão), Gabriel Longhitano (guitarra, violão, cavaco e voz), Jé Oliveira (cavaco), Salloma Salomão (flauta transversal) e Suka Figueiredo (sax).
 
Serviço – Gota D’Água {Preta}
 
Quando | De 8 a 24 de março, sexta e sábado 20h e domingos 19h
Onde | Centro Cultural São Paulo – Sala Jardel Filho – Rua Vergueiro, 1000 – Paraíso – São Paulo – SP
Quanto | R$ 30 inteira e R$ 15 meia-entrada. Vendas na bilheteria do local e pelo site do ingresso rápido.
Bilheteria | De terça a sábado, das 13H às 21H30. Domingos, das 13H às 20H30
Informações 3397-4002
 
Fonte: A Broadway É Aqui!